Segundo dia de CPBR8 tem Duolingo, Nicolelis, Braigo e Chris Anderson | Notícias

Segundo dia de CPBR8 tem Duolingo, Nicolelis, Braigo e Chris Anderson | Notícias

Após a palestra do magistral Ime Archibong, executivo do Facebook que inaugurou na noite de terça-feira (3) o ciclo de palestras principais da Campus Party, o segundo dia dos campuseiros começou cedo no Palco Terra. Aqui se concentrarão 21 palestras consideradas chave para o evento, principalmente na área de ciência e inovação. O Palco principal também deu espaço à cerimônia de abertura e concentrará o seu encerramento; vejam quem se destacou, de Duolingo a Chris Anderson.

Acompanhe a Campus Party 2015 minuto a minuto

Segundo dia de CPBR8 tem Duolingo, Nicolelis e muito mais no Palco Terra (Foto: Melissa Cruz/TechTudo)Segundo dia de CPBR8 tem Duolingo, Nicolelis e muito mais no Palco Terra (Foto: Melissa Cruz/TechTudo)

Programaê

A primeira atração desta quarta-feira (4) ocorreu por volta das 10h30min e concentrou um debate entre membros do movimento Programaê, parceria de cursos online gratuitos cuja proposta é reunir em uma única plataforma digital o ensino da linguagem de programação. O objetivo foi o desmistificar o tema, provando que é possível tirar uma ideia do papel e transformá-la em negócio digital.

Os convidados do debate foram llan Panossian Kajimoto, da Kekanto, Camila Achutti, da Technovation, Gabriela Bighetti, da Fundação Telefônica Vivo, com mediação de Bob Wollheim, do YouPix.

Foco, foi isso que me ajudou a chegar até aqui 

Gina Gotthilf, Duolingo

Para os campuseiros, foi anunciado também um desafio com foco em empreendedorismo e programação para meninas, que representam pouco mais de 3% do público de coders, ou seja, aqueles que programam. As vencedoras do Brasil participam de um picth internacional, para concorrer a um prêmio total de U$ 20 mil em financiamento para o projeto. Um incentivo e tanto para a jovens.

Duolingo

Lá pelas, 12h40min, a diretora de marketing da plataforma de ensino de idiomas Duolingo, Gina Gotthilf, entrou para falar sobre sua experiência e o dia a dia na startup, que é responsável pelo aplicativo de educação mais baixado e famoso do mundo.

Gina-Gotthilf-CP (Foto: Reprodução/Paulo Figueiredo)Gina, do Duolingo (Foto: Paulo Figueiredo/TechTudo)

A Duolingo é a maior plataforma de ensino de idiomas da web, com 70 milhões de usuários, o que corresponde a um número maior do que o de alunos inscritos em escolas de idioma convencionais dos Estados Unidos, segundo Gina.

O aplicativo móvel do Duolingo foi considerado o app do ano de 2013 pela App Store, da Apple, e melhor dos melhores para Android em 2013 e 2014, respectivamente, pelo Google, tamanho sucesso.

Algumas curiosidades reveladas no evento são de que a empresa não gasta um único centavo com marketing, mas conseguiu resultados impressionantes no Brasil, na China e na Coréia. Atualmente, a startup acaba de lançar uma plataforma de avaliação de fluência em inglês para Toefl, o testcenter.com. Bastante demandado pelos usuários do aplicativo, o TestCenter atualmente é grátis, mas cada teste passará a custar US$ 20 daqui para frente.

Formada em filosofia nos Estados Unidos, Gina caiu de paraquedas na startup do criador do Tumblr, David Karp, como diretora de marketing digital. Sem ter nenhuma ideia do que estava fazendo, ela procurava no Google como fazer cada tarefa que era repassada a ela, incluindo a programação de um app em HTML o qual ela nunca tivera contato. Galgando postos na empresa, Gina ajudou o Tumblr a crescer no Brasil. Para tanto, ela recomenda que as pessoas tenham foco, façam o que deve ser feito, independente do conhecimento prévio. “Foco, foi isso que me ajudou a chegar até aqui”, disse.

Nicolelis e o “exoesqueleto”

O segundo palestrante do dia foi o cientista brasileiro Miguel
Nicolelis, conhecido mundialmente por liderar o projeto Andar de Novo,
consórcio internacional que propõe construir a primeira neuroprótese, ou “exoesqueleto”. O dispositivo se acopla
à medula espinhal de pacientes paraplégicos e tetraplégicos, permitindo
que estes movimentem membros até então paralisados.

Aplaudido nas
diversas vezes em que mostrou vídeos do funcionamento do exoesqueleto
em pacientes da AACD de São Paulo, doutor Nicolellis foi ovacionado de
pé ao final da palestra, quando mostrou o projeto do Campus do Cérebro, um
centro de pesquisas e educação científica que está sendo construído na
periferia da cidade de Macaíba, no Rio Grande do Norte. Lá, segundo ele,
será possível ser geek ”forever” (para sempre), inspirando jovens e
crianças brasileiros a seguir a carreira científica em um país que, até
então, têm sido pouco propício às inovações da ciência.

Nicolelis (Foto: Reprodução/Campus Party)Nicolelis exibe o exoesqueleto no telão da Campus Party e anima campuseiros (Foto: Reprodução/Campus Party)

Doutor
Nicolelis também contou, de forma bem humorada, sobre a demonstração do
funcionamento do exoesqueleto na abertura da Copa do Mundo de 2014, no
Itaquerão. Na época, o serviço de transmissão internacional de imagens
da Fifa não veiculou o chute que Juliano Pinto, paraplégico de 29 anos
que portava a neuroprótese, deu na Brazuca durante o espetáculo.
Inicialmente, o tempo reservado a este acontecimento teria 3 minutos, ao
que a Fifa diminuiu para 29 segundos às vésperas do grande dia.

”Se os
jogadores do Brasil tivessem 1/3 da habilidade do Juliano, teríamos
ganhado a Copa”, ele brinca. O paciente havia acertado 55 dos 56
chutes dados ao gol nos preparativos para a demonstração oficial.

Shubham Banerjee

Shubham, outro palestrante do palco terra, tem apenas 13 anos e se tornou conhecido ao redor do mundo depois de criar uma impressora braile de baixo custo, a Braigo. O aparelho é feito apenas com peças de Lego e um Edison, microcomputador da Intel. Durante sua palestra, Shubham exaltou a importância de construir e inventar pensando nos outros e que foi exatamente esse seu objetivo ao criar a impressora, que busca permitir o acesso popular ao serviço. “Se você vai construir algo, não pense no próximo app de 1 milhão de
dólares, pense em algo benéfico para as pessoas”, afirmou Shubham
Banerjee.

Shubham Banerjee (Foto: Reprodução/Campus Party)Shubham Banerjee de 13 anos, fala sobre experiência com a impressora Braigo (Foto: Reprodução/Campus Party)

Se você vai construir algo, não pense no próximo app de 1 milhão de
dólares

Shubham Banerjee, Braigo

Nervoso com a presença do público, Shubham garantiu ser um jovem normal como qualquer outro. Na sétima série, o menino que mora na Califórnia, diz que não irá largar a escola tão cedo: “As pessoas acham que eu sou diferente. Mas sou apenas um menino normal de 13 anos”. Ele finalizou agradecendo o apoio dos pais, que tem como próximo plano a produção da Braigo em escala comercial.

Camille François

Camille François, a terceira palestrante de hoje no Palco Terra,
estuda os conceitos de ciberguerra e ciberpaz, e começou seu discurso fazendo um
pequeno resumo da história dos conflitos cibernéticos.

Segundo sua
definição, a ciberpaz ainda é apenas um conceito, mas representa o
fim a ser atingido em um mundo cibernético onde as regras ainda não
estão dadas claramente. Ela citou o caso recente do hackeamento da rede
da Sony Pictures pelo governo da Coréia do Norte. Em sua opinião o fato
constituiu uma reunião hollywoodiana de ingredientes
que caracterizariam o ambiente da
ciberguerra (também conhecido como ciberterrorismo e cIbervandalismo).

Camille François no Palco Terra da Campus Party 2015 (Foto: Paulo Finotti)Camille François no Palco Terra da Campus Party 2015 fala sobre ciberpaz (Foto: Paulo Finotti/TechTudo)

‘’Ciberpaz
é a organização de um estado de poder no ciberespaço de uma maneira
transparente e responsável, negociada a partir de um debate público
envolvendo todos os membros da sociedade, e não deixada à mercê de
concepções ultrapassadas de margem militar sobre guerra e paz no
ciberespaço”, define a pesquisadora.

Chris Anderson

O dia encerra com Chris Anderson, autor do livro de sucesso “The Long Tail”, em 2006, e especialista no setor. O último magistral do Palco Terra que é físico, escritor, editor-chefe da revista
americana Wired, e muito mais, fez uma palestra inspiradora na Campus Party 8. Em todo o seu discurso, encorajava jovens de todo o mundo, formados, especialistas ou não, a desenvolver suas ideias. 

“Hoje temos centros globais de inovação fora do Vale do Silício. Isso é libertador. Inovação deve ser global, para todos”, defendeu.

Chris Anderson inspira jovens brasileiros a empreender, criar e desenvolver ideias (Foto: Paulo Figueiredo / TechTudo)Chris Anderson inspira jovens brasileiros a empreender, criar e desenvolver ideias (Foto: Paulo Figueiredo / TechTudo)

Anderson também falou sobre a importância da Internet para reunir as pessoas com objetivos semelhantes e que podem se ajudar em diferentes projetos. “É na Internet que essas pessoas vão se encontrar, é maravilhoso”, disse ele que também vê em eventos com esse um fator incentivador. 

A Campus Party 2015 vai até domingo (8), com programação no Palco Terra até o sábado (7).

Fonte

Comments

comments

BpnGQtDrqJ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *