Usuários do BlackBerry podem estar comprando apps pirateados do Android | Notícias

Usuários do BlackBerry podem estar comprando apps pirateados do Android | Notícias


Aplicativos supostamente pirateados do Android estão sendo encontrados à venda na BlackBerry App World. Ao que tudo indica, os softwares criados para o sistema operacional móvel do Google foram baixados por desenvolvedores não autorizados e modificados para rodar nos smartphones da RIM. Além de cobrar ilegalmente pelo conteúdo, os apps roubados da Google Play podem apresentar bugs e incompatibilidade com os aparelhos.

Aplicativos roubados do Google Play são vendidos na loja virtual do BlackBerry (Foto: Reprodução/Cnet)Aplicativos roubados do Google Play são vendidos na loja virtual do BlackBerry (Foto: Reprodução/Cnet)


O problema foi descoberto após o desenvolvedor de um dos aplicativos roubados ter recebido e-mails de usuários que alegavam problemas de compatibilidade. Ao verificar a versão do sistema operacional desses usuários, percebeu-se que eles não utilizavam o Android e haviam adquirido o aplicativo através BlackBerry App World.


Segundo o desenvolvedor, é extremamente fácil converter um aplicativo Android e torná-lo compatível com smartphones BlackBerry. O programador menciona ainda a existência de uma ferramenta online que realiza esse procedimento de forma bem simplificada.

A RIM vai conseguir se reerguer com o BlackBerry 10? Dê a sua opinião no Fórum do TechTudo!


Ao encontrar um aplicativo famoso do Android na BB App World, o usuário deve, primeiramente, verificar se o desenvolvedor do software é o mesmo da versão para o sistema do Google. Caso o nome não coincida, é recomendado não fazer a compra, já que apps pirateados não oferecem suporte e podem apresentar problemas de execução no BlackBerry.


Um porta-voz da RIM disse, em entrevista ao site CNET, que a empresa respeita a propriedade intelectual e que não tolerará qualquer prática de pirataria de aplicativos. O representante destaca também que todas as alegações de direitos autorais serão investigadas e a empresa buscará solucionar o problema.


Via Cnet

Fonte

BpnGQtDrqJ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *