O apelo do Android | Artigos

O apelo do Android | Artigos

Eu sou usuário do iOS antes mesmo dele ter este nome, pois na época do lançamento do iPhone original, em 2007, ele era chamado de OS X, embora fosse claramente uma versão mobile, bem diferente do sistema operacional da Apple. Mesmo sendo um entusiasta do iPhone, durante dois anos cheguei a trocar o smartphone da Apple por um Android por questões financeiras, mas em janeiro deste ano comprei um iPhone 4S, que se tornou parte da minha vida.  Se formos falar de tablets então, esta palavra para mim é um sinônimo de iPad, afinal eu nunca comprei tablets de outra marca. 

iOS x Android: Quem vence essa batalha?  (Foto: Reprodução)iOS x Android: Quem vence essa batalha? (Foto: Reprodução)

Dois meses atrás, decidi vender o 4S para comprar o iPhone 5 durante as minhas férias, mas o preço da nova versão na Europa me fez desistir. Passei estes últimos meses usando um smartphone Android, e percebi que a a minha fidelidade ao iOS está abalada, pois o meu vínculo com o Google, seus produtos e serviços é muito forte. 

Já fazem anos que uso o Gmail como meu principal email pessoal, e o email da minha empresa também é do Google, assim como o da empresa onde trabalho. Uso o Google Drive diariamente para escrever textos no Google Docs, que depois podem ser acessados de qualquer lugar do planeta. O GTalk é a forma como me mantenho em contato com os companheiros de trabalho e meus melhores amigos. Também uso o Google Reader como ferramenta de trabalho, para acompanhar todas as notícias de tecnologia para fazer a pauta da minha coluna e dos meus blogs pessoais. Além disso, o YouTube é o site onde publico todas as músicas do meu projeto musical diário, o 366 Músicas.

O Google Maps, que uso diariamente para conferir o trânsito na hora de sair pro trabalho e na hora de voltar para casa, é um serviço do Google que está fazendo muita falta no iOS, o Google Maps, trocado pela Apple por uma versão da própria empresa. Durante as minhas férias, meu smartphone Android, apesar de estar longe de ser um aparelho topo de linha, teve o mérito de me salvar de ficar perdido em algumas ocasiões, graças a dupla dinâmica Google Maps e Navigator. O problema é que se eu estivesse viajando com meu iPhone, provavelmente teria ficado na mão.

Pensei bastante em que smartphone comprar neste final de ano. O Nexus 4 da LG é um dos que mais me interessou, o problema é que, assim como os outros smartphones Android topo de linha do mercado, sua tela é muito grande (pelo menos na minha opinião), e isto é algo com o qual eu simplesmente não consigo me acostumar. Cheguei a ficar animado quando a Samsung lançou uma versão com tela menor do Galaxy S3, mas ele foi uma decepção, pois as configurações são bem inferiores as do modelo original. Na minha opinião, a Apple acertou em cheio no tamanho da tela do iPhone 5, que apesar de ser maior que a do iPhone 4S, mantém o aparelho compacto e confortável para usar. 

Mesmo com esta ligação fortíssima com o Google e seus produtos, continuo a gostar muito do iOS e sua incrível facilidade de uso, então decidi encomendar o iPhone 5 para uma amiga que vai para os Estados Unidos nesta semana, mesmo sabendo que irei morrer de saudades do Google Maps. Será que vou resistir com o iOS no iPhone e iPad, ou vou abandonar sistema mobile da Apple de vez? Aguardem as cenas dos próximos capítulos!

 

Fonte

BpnGQtDrqJ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *